Páginas

quarta-feira, 13 de janeiro de 2021

Em Jandaíra os casos de COVID-19 só fazem aumentar. Atenção, Jandairenses!

 #Coronavírus: BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO 



Atenção, Jandairenses!

Mantendo a transparência e as informações a toda a população, a Prefeitura Municipal de Jandaíra, através Secretaria Municipal de Saúde, informa neste dia (13) atualização dos casos de COVID-19 no município de Jandaíra.

Informamos que  tivemos (01)  novo caso confirmado  para COVID-19, trata-se de (01) paciente do sexo feminino , residente da zona urbana, encontra-se em estado clínico estável, em isolamento domiciliar e seguindo todas recomendações das equipes sanitárias. 

Dos (208) confirmados, tivemos até o momento (200) pacientes  recuperados, após avaliação médica conforme protocolo do Ministério da Saúde.

Mega-Sena acumulada sorteia nesta quarta-feira prêmio de R$ 12 milhões.

 


A Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira (13) um prêmio acumulado de R$ 12 milhões.As seis dezenas do concurso 2.334 serão sorteadas, a partir das 20h (horário de Brasília), no Espaço Loterias Caixa, localizado no Terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo.

De acordo com a Caixa, o valor do prêmio principal, caso aplicado na poupança, renderia no primeiro mês mais de R$ 13 mil. O valor da aposta simples, com seis dezenas marcadas, custa R$ 4,50.

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), nas casas lotéricas credencia pela Caixa, em todo o país ou pela internet.


PRF realiza primeiro leilão de 2021 de veículos retidos no RN.

 



A Polícia Rodoviária Federal do Rio Grande do Norte realizará, nesta sexta-feira (15), o primeiro leilão de veículos retidos do ano de 2021. 

De acordo com a PRF, serão leiloados automóveis e veículos de duas rodas, que poderão entrar em circulação pelo comprador ou serem destinados a sucatas. Ao todo, 675 veículos serão posto à veda, distribuídos em 635 lotes.

O edital do leilão foi publicado e está disponível no site do leiloeiro, pelo link www.mnleilao.com.br. Nele contém os detalhes dos veículos, os locais para a visitação, os lances iniciais, além de direitos e responsabilidades dos arrematantes. A maioria dos lotes estão com fotos disponíveis na mesma página.

Os lances já podem ser ofertados pela internet até o momento do leilão exclusivamente on-line, no dia 15/01/2021, pelo site: www.mnleilao.com.br.

As Portarias da prefeita de Caiçara do Rio do Vento (RN).


 ceica lisboa As Portarias da prefeita de Caiçara do Rio do Vento (RN)

Foi publicado no Diário Oficial da FEMURN, duas Portarias assinadas pela prefeita Conceição de Maria Gomes Lisboa Rocha da cidade de Caiçara do Rio do Vento (RN), concedendo licença a uma Conselheira Tutelar, e nomeando em seguida para ocupar cargo comissionado na municipalidade, conforme dados abaixo:

Portaria nº 015/2021 – Concede licença de 02 anos sem remuneração para tratar de assuntos de interesse particular, a ocupante do cargo de Conselheira Tutelar Gilvanda Felipe da Silva.

Portaria nº 016/2021 – Nomeia Gilvanda Felipe da Silva para ocupar o cargo em Comissão de Coordenadora do Cadastro Único da Secretaria de Assistência Social do Município. 

Por Robson Pires

Candidaturas laranjas.

 laranjas Candidaturas laranjas

A Justiça já recebeu 243 ações por suspeitas de fraudes com candidatas que tiveram poucos ou nenhum voto nas últimas eleições. Isso é o resultado da “política de cotas” com obrigatoriedade de 30% para mulheres.

Aqui no Rio Grande do Norte tem vários casos de candidatas laranjas. O que ainda pode mudar o resultado de algumas eleições pelo Estado.


Os sacos plásticos do prefeito de João Câmara (RN).

 

Foi da ordem de R$ 1.373.948,00, os contratos autorizados pelo prefeito Manoel dos Santos Bernardo da cidade de João Câmara (RN), na aquisição de material de limpeza para atender as necessidades das Secretarias Municipais, conforme dados abaixo:

C N Comercio e Serviços – ME – Carnaubais – R$ 716.728,00

Comercial Águas Claras – EPP – Parnamirim – R$ 310.488,00

Radiany F. Malheiros – ME – Parnamirim – R$ 223.900,00

W Dantas Bezerra – ME – Natal – R$ 122.832,00

O problema é que do valor de R$ 1.373.948,00, a quantia de R$ 811.040,00 foi utilizada para a compra de sacos plásticos.

Matéria do Blog do Xerife


Governo do Estado faz campanha para combater o aumento dos casos de COVID-19.

 

Hospital Manoel Lucas de Miranda vai passar por melhorias e adequações na estrutura.

 O prefeito interino de Guamaré, Eudes Miranda visitou hoje a estrutura do Hospital Municipal Manoel Lucas de Miranda, onde foram diagnosticados alguns problemas estruturais, e a necessidade de melhorias na unidade médico-hospitalar.

A visita técnica oficial foi acompanhada dos secretários de Saúde, Fabrício Morais e de Obras, Artur Teixeira e por servidores do hospital.

As intervenções serão realizadas pela prefeitura nos próximos dias e vão trazer melhorias aos serviços prestados no hospital, que é referência na 3ª Região de Saúde, inclusive no atendimento a pacientes de Covid.

“Melhorar a saúde é uma meta nossa, criando ambientes saudáveis de trabalho que possam trazer mais qualidade ao atendimento à população”, declarou o prefeito Eudes Miranda.

Guamaré é referência em reabilitação no estado do RN.

 

O Centro Especializado em Reabilitação (CER) tem uma média mensal 480 atendimentos nas especialidades: fisioterapia, fonoaudiologia, psicologia, nutrição, terapia ocupacional, enfermagem e serviço social.

O CER em Guamaré tornou referência para 26 municípios do Estado do Rio Grande do Norte. O serviço continua sendo prestado por uma equipe multidisciplinar de saúde aos pacientes que sofrem de alguma deficiência auditiva, física e intelectual.

Humanizar todos os serviços da rede de saúde pública é uma meta da gestão, melhorando o atendimento dos pacientes que precisam de reabilitação no CER e dos seus familiares na cidade de Guamaré e região.

Quem tem fome, tem pressa: A segurança alimentar é um compromisso da gestão municipal.

 

O fornecimento de alimentos à população pelo Restaurante Popular é mais uma ação da prefeitura que continua na gestão do prefeito Eudes Miranda, garantindo uma conquista para centenas de famílias em vulnerabilidade social.

Para evitar aglomerações, a secretaria articulou com a Guarda Municipal e a Policia Militar, a organização para o recebimento da ficha no posto de saúde da comunidade de Salina da Cruz, e na sede da ação social em Baixa do Meio.

Este mesmo apoio das forças de segurança do município está sendo feito de segunda à sexta, no horário de atendimento a população no restaurante popular de Salina da Cruz, e Baixa do Meio, que não parou durante a pandemia de atender as famílias de vulnerabilidade social.

Instituído pela Lei Municipal n°. 539/2011, o programa “Programa Especial de Segurança e Suplementação Alimentar – PRESSA” tem por finalidade garantir o fornecimento de alimentos saudáveis, em quantidade suficiente, à população em risco social e econômico e àqueles inseridos abaixo da linha de pobreza, reduzindo o número de pessoas em situação de insegurança alimentar, em sintonia com as politicas públicas instituídas pelo Governo Federal e Estadual.

Trabalho que permitiu que os funcionários da própria secretaria de assistência, e da secretaria de segurança, pudessem juntos trabalhar melhor, evitando aglomeração prevenindo a saúde dessas pessoas que são assistidas no restaurante popular.

Banco do Brasil fechará 3 agências no RN, mas empregos estão garantidos.

 


Três agências do O Banco do Brasil (BB) serão fechadas – em Natal, Parnamirim e Mossoró – e um posto de serviço em Tangará, com a absorção dos serviços em outras agências e correspondentes bancários. O anúncio gerou preocupação à governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra.

Ao receber a visita da nova superintendente da instituição no Estado, Priscila Requejo Simões de Araújo, nesta terça-feira 12, Fátima obteve a resposta de que os servidores estaduais não serão prejudicados por que o banco investirá em correspondentes bancários, com previsão de três unidades em cada município. “Na condição de Governo, temos a obrigação de acompanhar essa situação, pois são serviços muito importantes para os servidores públicos, a população em geral e a economia do nosso estado”, afirmou a governadora.

Sobre as demissões, a nova superintendente do banco no RN explicou que apenas os servidores que aderirem ao Plano de Demissão Voluntária serão afastados, pois os que trabalham nas agências a serem fechadas serão realocados para as 15 novas carteiras que a instituição passará a operar.

Na reunião, na sede da Governadoria, Fátima Bezerra destacou a parceria do estado com o banco que opera a folha de pagamento dos servidores nos 167 municípios.

Além da folha de pessoal, a gestão estadual opera com o banco na cobrança da dívida ativa por meio de um acordo inédito para a gestão estadual. Desde 2019, a Procuradoria Geral do Estado (PGE) enviou dois lotes de cobranças da dívida ativa e recuperou R$ 7,6 milhões de créditos “podres”, considerados de difícil recuperação em condições normais.

Parceria

A governadora solicitou ainda a abertura para parceria em investimentos nos setores cultural e rural. No ano passado, o BB investiu cerca de R$ 1,5 bilhão em financiamentos a pessoas física e jurídica no RN. “Considero de grande importância para o estado o fortalecimento do setor financeiro. Os bancos estatais são patrimônios do povo brasileiro. Apoiar e fomentar o emprego, a geração de renda e oportunidades de trabalho são iniciativas fundamentais para dar cidadania ao nosso povo”, finalizou Fátima Bezerra.

A superintendente Priscila Requejo se colocou à disposição para tratar de iniciativas do Governo em apoio ao desenvolvimento, as fomento às iniciativas de indivíduos e empresa e do agronegócio. “O que pudermos fazer para apoiar o desenvolvimento do estado, a governadora pode contar conosco. Vim para trabalhar intensamente”, disse ela.

Na reunião a governadora esteve acompanhada pelo vice-governador Antenor Roberto, dos secretários de Estado do Planejamento e das Finanças Aldemir Freire, da Administração Virgínia Ferreira, adjunto da Tributação Álvaro Luiz Bezerra, e o procurador-adjunto da Procuradoria Geral do Estado, Duarte Santana. Também participaram, pelo BB, o gerente geral da Agência Setor Público do RN, Fábio André Ferreira da Costa, o gerente de relacionamento da Agência Setor Público do RN, Nilton dos Santos Souza e Carlos Werner Neto, superintendente comercial do Banco do Brasil.

AGORA RN


Puxado por EUA, mundo tem recorde de mortes por Covid.

 Número de casos e mortes por Covid-19 em todo o mundo segundo a Johns Hopkins — Foto: Reprodução/jhu.edu

Puxado pelos Estados Unidos, o mundo registrou na terça-feira (12) novo recorde de mortes pelo novo coronavírus, aponta balanço da Universidade Johns Hopkins.

Foram 4.327 óbitos no país mais afetado pela pandemia e 17.186 em todo o planeta. Os recordes anteriores eram de 4.195 mortes nos EUA (7 de janeiro) e 15 mil no mundo (30 de dezembro).

Foi o quarto recorde de vítimas da Covid-19 nos últimos oito dias nos EUA, que também confirmou mais de 215 mil novos casos (o recorde de 302 mil infectados foi registrado no dia 2).

Os EUA são o país mais afetado pela pandemia, com mais de 380 mil óbitos e 22,8 milhões de casos confirmados até o momento.

Na sequência vêm Brasil (204 mil mortes e 8,1 milhões de casos) e Índia (151 mil e 10,4 milhões, respectivamente).

Ao todo, são quase 2 milhões de mortes pelo novo coronavírus em todo o mundo e mais de 91 milhões de infectados.

Hospitalizações e vacinas

Cerca de 131 mil pessoas estão hospitalizadas atualmente nos EUA devido ao novo coronavírus, de acordo com o Covid Tracking Project.

Os Estados Unidos são o país que mais aplicou vacinas contra a Covid-19 no mundo (9,33 milhões de doses), segundo o Our World in Data, ligado à Universidade de Oxford.

Em seguida vêm China (9 milhões), Reino Unido (2,84 milhões) e Israel (1,93 milhões). Proporcionalmente, Israel é o país que mais aplicou doses em relação à população (22%).

Recorde de casos no Brasil

Segundo país com mais mortes e terceiro em infectados, o Brasil registrou 1.109 óbitos e 61.660 casos confirmados nas últimas 24 horas, segundo o consórcio de veículos da imprensa.

Com isso, a média móvel de mortes no país nos últimos 7 dias foi de 993, alta de 49% na comparação com a média de 14 dias atrás.

Catorze estados estão com alta no número de óbitos e, pelo quinto dia consecutivo, nenhum apresenta queda de mortes.

Já a média móvel de casos foi de 54.784 novos diagnósticos diários, alta de 51% em duas semanas e um novo recorde desde o início da pandemia.

G1

Vacinação contra covid começará em janeiro, anuncia Pazuello; avião para buscar doses na Índia decola nesta quarta, e lote chegará ao Brasil no dia 16.

 Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Em pronunciamento nesta quarta-feira (13), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou que a campanha de vacinação contra a Covid-19 começará ainda neste mês.

“Vamos vacinar em janeiro e Manaus será também a primeira a ser vacinada. Ninguém receberá a vacina antes de Manaus”, disse o ministro. “A vacina será distribuída simultaneamnte em todos os estados, na sua proporção de população, e Manaus terá essa prioridade também”, afirmou Pazuello.

Após o pronunciamento de Pazuello, o ministério esclareceu que a vacinação em Manaus ocorrerá como em outros locais do país, de forma “simultânea e proporcional”, e que não haverá diferença de data e nem de quantidade de doses em comparação com outras cidades. Haverá apenas diferença de horário, por causa do fuso.

O ministro ainda alertou que a população deverá compreender que o início da imunização não significa ir para “rua fazendo festa”.

“A vacina induz a produção de anticorpos, essa é a função da vacina, ela vai induzir a produção de anticorpos. Quem produz os anticorpos é o próprio ser humano. Essa produção de anticorpos não é no dia seguinte. A literatura fala de 30 a 60 dias. Não é tomar a vacina no dia 20 e no dia 22 estar na rua fazendo festa. Nem vai resolver o problema da infraestutura e do tratamento precoce de Manaus”, disse Pazuello.

O ministro da Saúde destacou que tem família na capital amazonense e reforçou que o estado não está enfrentando a pandemia de forma isolada do governo federal.

“Nós, em Manaus, temos que nos cuidar. Temos que seguir as orientações dos gestores. Não adianta lutar contra isso. A minha família está em Manaus, todos sabem disso. Minha filha está em Manaus. Então, quero deixar claro pra todos, que nós não estamos nem um pouco afastados de viver o problema de Manaus, estamos dentro do problema com vovcês. Contem comigo e com o presidente da República”, disse Pazuello.

Vacina de Oxford

Na coletiva, Pazuello disse que um avião buscará hoje 2 milhões de doses da vacina de Oxford na Índia. Segundo o colunista da CNN, Igor Gadelha, o cargueiro será da companhia aérea Azul.

A aeronave decola nesta quarta-feira do aeroporto de Guarulhos e deve pousar, no retorno, também por lá. A expectativa é de que as vacinas cheguem ao Brasil até dia 18 de janeiro, mas, segundo o ministro da Saúde, as doses podem estar disponíveis no país no dia 16.

Pandemia em Manaus

Apenas nos 10 primeiros dias de janeiro, Manaus registrou 379 enterros por Covid-19 nos cemitérios públicos e privados da cidade. O número supera o recorde mensal registrado em todo o mês de maio de 2020, quando a capital do Amazonas teve 348 sepultamentos de vítimas da doença.

O colapso do sistema de saúde da capital é evidenciado desde o fim do ano passado. Nos primeiros dias de 2021, o Ministério da Saúde anunciou a abertura de 178 novos leitos de UTI em Manaus.

À CNN, o especialista em Medicina Tropical Silvio Fragoso, afirmou que a situação da capital é agravada pelo grande número de pacientes das demais cidades do estado que se infectaram e precisam ser tratados nos hospitais de Manaus.

“Uma das principais causas para a sobrecarga de Manaus ser maior em relação a outras capitais é a infraestrutura nos outros estados: as cidades menores contam com hospitais próprios. Aqui no Amazonas, só Manaus dispõe da estrutura necessária para atender os pacientes da Covid-19. Logo, os de outras regiões vêm se tratar aqui na cidade”, explicou Fragoso.

CNN Brasil

RN registra 211 novos casos de coronavírus; 05 óbitos nas últimas 24 horas, e outros 04 após confirmação de exames laboratoriais de dias anteriores.

 


A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta quarta-feira (13). Foram mais 211 casos confirmados, totalizando 125.549. Na terça-feira (12) eram 125.338 infectados.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 3.124 no total. Foram 05 (cinco) mortes ocorridas nas últimas 24 horas, (sendo 02 em Natal, 02 em Patú e 01 em Paraú). Óbitos em investigação são 523.

A Sesap também registrou 04 (quatro) óbitos ocorridos em dias ou semanas anteriores, após a confirmação de exames laboratoriais. Até terça-feira (12), eram contabilizados 3.115 mortos.

Casos suspeitos somam 64.079 e descartados são 287.141. Recuperados são 88.210.

Taxa de ocupação de leitos críticos na rede pública para covid no RN nesta quarta-feira é de 65%; pacientes internados são 295.

 

Foto: (Reprodução/Regula/Sesap)

A taxa de ocupação de leitos críticos das unidades públicas de saúde no RN é de 65%, registrada no fim da manhã desta quarta-feira (13). Pacientes internados em leitos clínicos e críticos somam 295.

Até o momento desta publicação são 84 leitos críticos (UTI) disponíveis e 156 ocupados, enquanto em relação aos leitos clínicos (enfermaria), são 142 disponíveis e 139 ocupados.

Segundo a Sesap, a Região Metropolitana de Natal apresenta 62,4% dos leitos críticos ocupados, a região Oeste tem 65% e a Região Seridó 74,3%.


Meteorologia da EMPARN prevê boas chuvas no RN em 2021.

 FOTO: ASSECOM/SAPE

O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Agricultura, da Pecuária e da Pesca – SAPE e da Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN – EMPARN, realizaram nessa terça-feira (12), a apresentação do balanço das chuvas em 2020 e perspectivas para o período chuvoso no Rio Grande do Norte em 2021. O evento realizado de forma híbrida, virtual pela plataforma Google Meet, e presencial no Auditório Governador Iberê Ferreira de Souza, localizado na sede da Emparn, reuniu representantes públicos e privados de diversos setores ligados a agropecuária e segurança hídrica potiguares, bem como veículos de imprensa.

Sobre o balaço das chuvas no ano passado, o Rio Grande do Norte apresentou chuvas entre as categorias de normal a acima do normal com volume médio de 910,1 mm, superando os volumes esperados nas regiões Oeste, Leste e Agreste. Em termos numéricos, a região Leste foi a que registrou o maior volume acumulado médio observado com 1.313,3 mm, enquanto que o esperado foi de 1.252,1mm; seguida da região Oeste, com 919,7mm, enquanto 790,6 era o esperado. O Agreste acumulou 710mm e o esperado era de 714,5mm. E por fim a região Central acumulou 697,1mm e o esperado era de 627,7mm.

No período, a cidade de Mossoró, no Oeste potiguar bateu o recorde de chuva diária com 176,4 mm ocorrida em 29 de fevereiro, sendo este o maior volume diário dos últimos 63 anos. Já Natal, localizada na região Leste, registrou em maio, volumes com 426,1 mm, sendo seu segundo maior índice pluviométrico desde 1963. O primeiro ocorreu em 2011 com 447,4 mm.

Já a previsão climática para o primeiro trimestre de 2021, estação pré-chuvosa no Rio Grande do Norte, é de ocorrência de chuvas dentro da média histórica, de acordo com a análise da Unidade Instrumental de Meteorologia da EMPARN. “Estamos muito felizes com as boas previsões, com à possibilidade de termos um inverno acima da normalidade. As chuvas se iniciando agora no final do mês de janeiro, inverno se consolidado a partir da segunda quinzena de fevereiro, estamos atentos a tudo isso. A governadora professora Fátima Bezerra tem nos cobrado a questão da distribuição das sementes, de chegarem as mãos do agricultor familiar no momento certo”, afirmou o secretário da SAPE, Guilherme Saldanha.

Para a região Oeste do Estado, a estimativa é do maior volume pluviométrico médio do RN com 315 milímetros (mm) para os meses de janeiro, fevereiro e março. As regiões Leste e Central, cada uma com previsão para o período com de 250mm e o Agreste com 188mm. “Desde meados de 2020 estamos presenciando a atuação do fenômeno La Niña. O fenômeno, em oposição ao El Niño, ocasiona o resfriamento da temperatura média das águas superficiais na faixa equatorial do oceano Pacífico, aumentando os ventos alísios de leste na superfície inibindo a formação de nuvens”, disse, o chefe da Unidade, o meteorologista Gilmar Bristot.

As análises, de acordo com Bristot, sugerem que o ano de 2021 apresente características climáticas, no RN, semelhantes ao ano de 2011, quando a La Niña ocorreu pela última vez no estado em fase com a Atividade Solar em situação de mínima. “Com esse cenário espera-se um quantitativo normal de chuvas no RN, porém com de grande variabilidade temporal e espacial, característica inerente ao clima semiárido”, completou.


PAVOR MODERNO – O MEDO DE ESTAR ON-LINE: presença constante na internet faz surgir um novo tipo de neurose comportamental.

 

NA TELA – Um hábito que se instalou na vida das pessoas e com o qual é preciso conviver – Filippo Bacci/Getty Images

O advogado e comentarista Jeffrey Toobin, muito conhecido nos Estados Unidos por seu trabalho na revista The New Yorker e na CNN, viveu um incidente no mínimo inusitado dois meses atrás. Ao que tudo indica, ele esqueceu a câmera do computador ligada em uma videoconferência, via plataforma Zoom, e acabou cometendo um erro fatal para sua carreira: foi flagrado se masturbando. Sem fazer juízo de valor quanto às preferências de Toobin, o caso traz à tona uma preocupação crescente das pessoas que trabalham remotamente: o risco de ser pego em situações delicadas e o estado de constante alerta para evitar que isso aconteça.

Apelidado de Fobo, fear of being on (medo de estar on-line), o receio está virando neurose. Sinal dos tempos, o aumento vertiginoso do uso de aplicativos e plataformas de videochamada gera pensamentos paranoicos. Desliguei a câmera? Cliquei para fechar o som antes de gritar com o cachorro? Lavei o rosto antes de entrar na reunião? Será que viram o que esqueci na estante atrás de mim?

Uma vez que a adoção de reuniões remotas é um procedimento que veio para ficar — Google Meet e Zoom ganham cada vez mais usuários —, a única forma de combater o medo de gafes e descuidos é adotar alguns hábitos compulsórios quando for entrar on-line, seja pelo computador, seja pelo smartphone. Especialistas recomendam conferir a aparência e o modo como está vestido, exatamente como se fosse uma reunião presencial. É sempre bom dar uma olhada no ambiente antes de começar: o lugar da reunião precisa ser apropriado, silencioso e discreto. Quanto ao sistema de bloqueio de som e imagem, aconselha-se dominar completamente o dispositivo que estiver usando. Além disso, toda vez que terminar de falar, é melhor apertar “mudo”. Se virar um hábito natural, deixará de ser neurose, como quando se ganha experiência ao dirigir e os movimentos se tornam naturais.

O medo de estar on-line, embora possa parecer tolo, não é gratuito. Afinal, um incidente aparentemente banal é o suficiente para gerar embaraços que vão desde o desconforto entre colegas até a demissão, como ocorreu com Toobin. Além das inconfidências autoinfligidas, a privacidade está sujeita a ataques de terceiros. No ano passado, foi descoberta uma falha no Zoom que permitia que hackers controlassem a câmera de computadores, inclusive para invadir reuniões e videochamadas caso não estivessem protegidas por senha.

Vale destacar que ameaças à privacidade não se concentram apenas no Zoom. À medida que atraem mais usuários, sites e aplicativos estão sujeitos a fraudes e exposição externa. Sob diversos aspectos, o mundo virtual é uma guerra sem trégua entre provedores de serviços e criminosos — uma dança interminável de inteligência e contrainteligência. O Zoom tem sido o alvo preferido, pois ocupa a primeira posição na preferência dos usuários. Embora exija cautelas, o fenômeno não deveria ser motivo de pânico, uma vez que falhas de segurança costumam ser detectadas e corrigidas, na maioria dos casos, em questão de horas pelas plataformas.

O termo Fobo foi criado pela designer Holly Allen, do site Slate. Segundo ela, o medo de estar on-line é definido como uma ansiedade que culmina na necessidade de verificar se a pessoa está mesmo invisível aos olhos da tecnologia — algo que, na prática, ninguém pode garantir. Na verdade, a sigla é uma variação do Fomo, seu primo mais conhecido, acrônimo de fear of missing out, ou medo de ficar de fora, que consiste na vontade irrefreável de absorver todo o conteúdo possível das redes sociais, sem perder nenhum show, notícia, anúncio ou atualização no Facebook, por exemplo. Igor Lemos, psicólogo da escola Cognitiva Scientia, acredita que a pandemia funcionou como um gatilho para disparar sintomas que já existiam, aumentando sua frequência: “Muito antes de 2020, eu já tinha pacientes que relatavam sintomas desse tipo, como medo preocupante de fazer ligações sem querer”. No Brasil, estima-se que a dependência digital já atinja mais de 4,3 milhões pessoas, 25% delas adolescentes. O índice brasileiro de permanência na internet é um dos mais altos do mundo: mais de nove horas em média, contra menos de sete horas de outros países.

O problema de tendências como o Fomo e o Fobo, segundo estudiosos do assunto, é que suas cicatrizes podem ser mais duradouras e profundas do que se pensa, afetando o comportamento social e a saúde mental. Pensamentos obsessivos, que geram perturbações emocionais e apreensão, não são inteiramente compreendidos pelas pessoas. Mais alarmante é o fato de que são poucos os brasileiros que buscam informações sobre as consequências advindas do uso exagerado da internet. Por outro lado, abrir mão dos serviços que o mundo virtual oferece não seria prático. Estudo a distância, transferências financeiras, compras e, no caso em evidência, comunicação remota com colegas de trabalho são atividades já efetivamente implementadas na sociedade. O melhor é se adequar a elas, seguindo as regras da boa convivência. Se começar a relaxar demais, lembre-se do flagrante de Toobin.

Veja


FOTOS: Em ‘logística de guerra’, Forças Armadas enviam cilindros de oxigênio para hospitais públicos de Manaus, em caráter de urgência.

  Fotos: Ministério da Defesa/Divulgação

Um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) pousou em Manaus, na manhã desta quarta-feira (13), com mais seis cilindros de oxigênio hospitalar. O voo, em caráter de urgência, partiu do Rio de Janeiro e fez escala em Brasília, chegando à capital do Amazonas, às 6h30.

Em nota, o Ministério da Defesa informou que “atende à solicitação do governador do Amazonas, Wilson Lima” (PSC), após declaração de que o estado não tem cilindros de oxigênio suficientes para dar conta do aumento de internações de pacientes com a Covid-19.

Ao todo, 386 cilindros de oxigênio deverão ser transportados por aviões C-130 (Hércules) até o próximo domingo (17).

Covid-19 em Manaus

A capital do Amazonas vive uma segunda onda de Covid-19. Janeiro já é o mês com o maior número de novas internações pela doença, em unidades de saúde de Manaus. Mais de 5,6 mil pessoas morreram vítima da doença no estado desde o início da pandemia.

O número de novos pacientes internados, em apenas 12 dias, superou o total do mês de abril de 2020, que tinha o maior registro desde o início da pandemia.

A média móvel de mortes, nos últimos sete dias, subiu 217% no Amazonas. Esta é a maior alta do país, segundo o consórcio de veículos de imprensa.

Logística de guerra para atender Manaus

Segundo as Forças Armadas, por trás do transporte de cilindros de oxigênio, existe uma “operação logística típica de guerra”. Em 10 dias, serão percorridos 37,6 mil quilômetros e alocadas 94 horas de voo, que equivalem a quase uma volta completa na Terra, sobre a Linha do Equador.

O primeiro voo da operação partiu de Belém, no Pará, em direção à Manaus, na última sexta-feira (8), com o carregamento de 150 cilindros de oxigênio. No sábado (9), um novo transporte de mais 200 cilindros para o tratamento dos pacientes saiu da capital paraense.

Nos próximos cinco dias, aviões militares C-130 da FAB entregarão mais 36 cilindros de oxigênio em Manaus.

Operação Covid-19

A missão de assistência hospitalar faz parte da Operação Covid-19. A Marinha, o Exército e a Aeronáutica estão mobilizados, desde 20 de março, do ano passado no combate à pandemia.

O Centro de Operações Conjuntas (COC) do Ministério da Defesa ativou dez Comandos Conjuntos, que cobrem todo o território brasileiro, além do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE). Os militares atuam na descontaminação de espaços públicos, no transporte de medicamentos e equipamentos de saúde e em campanhas para doação de sangue.

G1

terça-feira, 12 de janeiro de 2021

Cenas de casal fazendo sexo aparecem no telão do Jornal Hoje ao vivo.

 


O constrangimento! A abertura do Jornal Hoje teve uma cena inusitada nas telas que aparecem no cenário, atrás da apresentadora Maju Coutinho. Imagens de sexo aparecem em mio a outras cenas. A confusão ocorreu na última segunda-feira (5/1), mas viralizou nesta terça (12/1) nas redes sociais.

Enquanto Maju Coutinho apresentava uma notícia sobre chuvas e alagamentos no Jornal Hoje, as telas exibiam um casal se beijando, em uma cena de sexo quente.

Veja o vídeo do momento:

Nas redes sociais, é claro, o assunto viralizou.

Por Metrópoles